13 de abril de 2007

Igreja Católica



Não é dificil, para um homem sensato rever-se nestes excertos do Livro " Jesus de Nazaré", escrito por Bento XVI, lançado hoje. A Igreja Católica do séx XXI situa-se num domínio de onde nunca deveria ter saído: o da fé.

Leituras apressadas da história, normalmente imbuidas de radicalismo anti-católico, atribuem à Igreja Católica todos os males deste mundo e do próximo. Na verdade, a Igreja cometeu erros ao longo dos séculos quando abandonou a essência da sua missão e quis ser a principal actora da politica, desvirtuando a sua missão. Feita, à muito, a auto-critica ( esta discussão terminou no concílio Vaticano II) é tempo de desacreditar estas vozes. Estou certo que o pontificado de Bento XVI nos irá legar uma Igreja mais forte, recentrada na sua missão e pronta para uma afirmação dos seus dogmas de fé sem cedência aos relativismos do momento.

2 comentários:

PATRICIA M. disse...

Manuel, tenho a mesma opiniao. E ja nao aguento mais ouvir as baboseiras de sempre a respeito dos catolicos e dos americanos, sempre os unicos culpados...

MANUEL HENRIQUES disse...

Fico feliz que partilhemos este ponto de vista. Estou farto também de assumir responsabilidades de um tempo em que a Igreja não era só uma questão de fé.