1 de novembro de 2007

Escola Pública vs Escola Privada


A discussão provocada pela publicação dos "Rankings " merece alguns comentários:


Em primeiro lugar um elogio aos rankings que têm permitido uma clarificação sobre o que de melhor e de pior se faz, em termos de resultados nos exames, nas escolas portuguesas.

Em segundo lugar a constatação, vinda dos rankings, que o ensino privado tem o melhor e o pior ensino em Portugal.

Em terceiro lugar a constatação de que o equilibrio da relação qualidade de ensino/ bom-ambiente escolar/disciplina é, nos meior urbanos, melhor conseguido nos colégios privados (sobretudo católicos).

Em quarto lugar a constantação de que nos meios de menor densidade demográfica nunca será possível uma concorrência entre ensino público e privado por ausência de "mercado".

Em quinto lugar SUBLINHAR que não têm faltado meios à escola pública para exercer a sua missão. Tem faltado disciplina, curriculos competentes e sobretudo faltado uma escola mais centrada no saber e menos no experimentalismo centrado no aluno. O igualitarismo radical é um virus infeccioso que torna inútil os milhões que o estado tem gasto no ensino público

Em sexto lugar a convicção de que o estado pode e deve reformar as escolas públicas começando por afastar os experts nas ciências da educação.

Por último a constatação de que uma politica de vouchers escolares poderia fazer muito, sobretudo nos meios urbanos, na melhoria da condição sócio-económica das camadas sociais mais desfavorecidas (papel que não está a ser cumprido, actualmente, pelo ensino público)

Sem comentários: