29 de dezembro de 2007

Se o ridiculo matasse

A novela BCP termina em grande estilo.Depois de todo circo de incompetências e cumplicidades na "transição" de poderes, eis que um ilustre social democrata (Rui Gomes da Silva)se gaba de o seu partido ter travado a nomeação de um socialista para presidente da CGD.

O ridiculo não mata..
Acha este senhor que o PSD prestou um grande serviço ao país por isto ( ainda que saibamos que de todo não é verdade)? É a oposição que temos. Gostava de ver o PSD a não baixar a guarda nos protestos contra este escandaloso processo. Mas não. Com uma nomeação de um "camarada" este senhor está satisfeito. Começo a pensar que deveríamos fazer como em Angola - adiar eleições sine die - pois esta nossa oposição é uma verdadeira lástima, e concerteza ainda pior do que quem governa....

Como é óbvio não está em causa a competência da nova Administração da CGD, mas é lamentável ver a triste concepção de "repartição de tachos" que Sr. deputado Rui Gomes da Silva entende como o interesse nacional.

Sem comentários: