16 de junho de 2008

Irlanda, Soberania Popular e o Tratado de Lisboa


Para quem como eu acredita que a União Europeia deveria ser um farol da democracia e do Liberalismo este é um momento doloroso. Infelizmente, com estes líderes, e com esta Hiper-Burocracia Europeia só podemos mesmo desejar..menos europa.

O escândalo ( para não lhe chamar rapina) de impedir, com falsos argumentos, que o tal "povo da europa" se pronunciasse sobre a-constituição-miraculosamente-transformada- em -tratado simplificado é um absoluto crime de lesa democracia.

Não sendo federalista, admito que a prazo a UE terá de se confrontar com este cenário . Mas o federalismo IMPLICA que todos os estados sejam iguais em importância e representação. Lamento caros amigos do Directório, mas Democracia no Federalismo, é isto (god bless america).

Acresce o facto, aqui bem lusitano, de perdermos muito com este tratado: soberania sobre o mar; soberania fiscal; peso na instituições comunitárias.

Desta forma o NÃO é um justo vencedor por 2 razões : Pela falta de democraticidade do processo e pelo quão lesivo é o tratado para o interesse português.

Sem comentários: