18 de abril de 2010

Natureza Morta em exposição na Gulbenkian


Hoje passei por lá



"Um género peculiar, que atravessou séculos e que, a partir do silêncio e da quietude de objectos domésticos, instrumentos musicais, alimentos, flores, frutos, animais mortos, caveiras, tem passado ideias sociais, morais e visões da natureza humana, como os temas da fragilidade e transitoriedade da vida. Muitas vezes, também um exercício de virtuosismo dos pintores. As obras expostas provêm de museus portugueses e estrangeiros, e na sua maioria ainda não foram vistas em Portugal. Entre elas, pinturas de Rembrandt, Antonio de Pereda, Jean Siméon Chardin, Goya, Josefa de Óbidos, Jan Weenix, Pieter Claesz e Juan Zurbarán."




Sem comentários: