18 de janeiro de 2011

O Observador "2010: Positivo e Negativo"


(Publicado na Edição nº 145 do Jornal "Canas de Senhorim")


O fim do ano é tempo de balanços. Num 2010 que foi duro para muitos portugueses (e nem vale a pena falar nas perspectivas para 2011...) importa destacar aquilo de melhor e pior aconteceu na nossa vida colectiva local. Sempre claro está, na visão muito própria do autor destas linhas

Positivo


Fundação da Lapa do Lobo
– No ano que finda, e se tal já não fosse já uma evidência, a Fundação presidida pelo Dr. Carlos Torres ganhou o reconhecimento público dos cidadãos do concelho. E muito justamente. A Fundação tem-se destacado por uma série de acções no domínio da recuperação patrimonial, na concessão de bolsas a estudantes/investigadores, na promoção das artes e saberes tradicionais e também no apoio às autarquias locais (em particular à Junta de Freguesia da Lapa do Lobo). Como cidadão alegra-me ver – e tão rara que é entre nós – a sociedade civil empreendedora, apaixonada pela sua terra. O Concelho e a região agradecem.


Escola EB 2.3/S Eng.º Dionísio Augusto Cunha – A nossa escola tem na comunidade um papel fundamental. A par da função educativa é também o maior empregador da freguesia. Em 2010 passou por um ano difícil. De resistência. O fantasma dos “mega-agrupamentos”, que pode promover a fusão de todas as escolas do concelho sob uma única direcção executiva foi uma equação pensada (e tentada), mas pelo menos para já não se concretizou. Seria uma estupidez e um enorme erro apagar a identidade desta escola por critérios meramente economicistas. Defender o esvaziamento directivo do actual agrupamento de escolas de Canas de Senhorim é não conhecer a natureza das gentes do concelho e daquilo que as diferencia. No meio destas lutas mais uma façanha: a nossa escola continua num lugar de proa no ranking das escolas públicas nacionais no que concerne aos resultados dos exames nacionais do Secundário. Os filhos dos canenses estão em boas mãos!


Negativo

Acessos – O ano foi de fortes decepções quanto ao valor da palavra dada (de políticos sonantes, do distrito e do país) quanto às acessibilidades projectadas, e sempre adiadas – em particular na conclusão do IC 12 (Canas – Mangualde). Depois de 4 anos a ouvir que o IC 12 “vai avançar”, “que é irreversível”, “que este governo cumpre as promessas” é com grande tristeza que constatamos que no ano agora findo fomos enganados: as expectativas foram colocadas demasiado alto e não foram cumpridas. A concessão das Auto-Estradas do Centro, que incluíam esta via, foi adiada sine die. Não esquecemos quem nos mentiu. Descaradamente. E verificamos que em outras regiões os investimentos avançaram. Coincidências? É a fraca liderança que torna fraca a forte gente.


Endividamento da Câmara Municipal – Foi do conhecimento público que a Câmara Municipal passou por horas muito difíceis. Foram conhecidos os atrasos no pagamento a fornecedores na “ressaca” pós-eleitoral. O cidadão questiona-se, passeando pelo concelho, se certas obras ostentatórias seriam mesmo necessárias. Para ultrapassar a situação de emergência o Município contraiu um novo empréstimo que resolvendo o problema mais imediato, não deixa de colocar amarras à capacidade de investimento para os próximos anos. É por isso recomendável uma gestão mais sóbria, focada nas reais necessidades dos cidadãos e nas possibilidades do Município.
Recomenda-se um discurso honesto para as pessoas. Os actuais políticos que lideram o concelho irão embora e o endividamento ficará para todos nós pagarmos. Esta herança é já uma certeza.


Para qualquer dúvida, esclarecimento ou sugestão agradeço o contacto para mahenriques@sapo.pt

1 comentário:

Anónimo disse...

ATENÇÃO

SAP DE NELAS VAI SER FECHADO NO PERIODO DAS 20 ÁS 24 H, E AOS FINS DE SEMANA
O CONCELHO VAI FICAR SEM SAP
ALTERNATIVA É TONDELA