22 de outubro de 2011

O Observador: Breves



(Publicado na Edição nº153 do Jornal Canas de Senhorim)


GDR na 3ª Divisão
Confirma-se a subida do clube de futebol local à 3ª divisão nacional. O mérito é exclusivo dos seus dirigentes. Pede-se agora realismo e humildade. Se o clube este ano descer de escalão ainda assim já terá escrito uma página bonita da história da colectividade. Importa aprender com os exemplos de clubes vizinhos onde a mania das grandezas e o “aditivo” do subsídio camarário inesgotável conduziu ao abismo. O Futebol não é nem pode ser uma preocupação central nas nossas vidas (nunca é demais lembrar.....). Por vezes chega a ser obsceno o que se gasta nesta modalidade, mesmo a nível local. Mas o feito conseguido pelo GDR não deixa de ser um bálsamo no amor próprio da nossa Vila.

Ampliação das obras do Lar/ Remodelação dos Bombeiros
As obras de ampliação do lar arrancaram. Espera-se o apoio dos paroquianos a mais esta obra social que não tem parado de crescer nos últimos 20 anos.
De igual forma é saudar o fim do “bloqueio” à obra de remodelação do quartel dos Bombeiros.
Tenho pena é de ficar com a sensação que os compromissos quanto a estas duas obras não estarão a ser cumpridos da forma que foi prometido, em campanha eleitoral. A situação financeira da Câmara explicará muita coisa mas não tudo. A bitola na sede de concelho é sempre outra!

Escolas Primárias
É com alguma tristeza que se constata o encerramento (infelizmente esperado) das escolas primárias da Póvoa de Santo António e de Vale de Madeiros. Infelizmente a queda demográfica, as novas estratégias relativamente ao que deve ser uma escola moderna (Centro Escolar) e as restrições orçamentais conduziram a este desfecho. Importa agora que a Câmara Municipal e a Junta de Freguesia saibam dar um destino digno a estes dois edifícios em respeito aos sentimentos dos muitos que nestas paredes aprenderam as primeiras letras.

Crise da Europa
A malfadada crise não nos sai da casa. Agora vemos a Europa a caminhar para o abismo sem uma luz no fundo do túnel. Cá no burgo todos os dias são pedidos novos sacrifícios, alguns ao arrepio das promessas eleitorais (em especial o aumento de impostos). As pessoas estão mais intolerantes e impacientes com os governos. E com razão. A venda de gato por lebre será menos tolerada do que foi no passado. Esperam-nos infelizmente tempos difíceis. Os governos que se cuidem.

Rui Lopes
Na última edição do nosso jornal uma lição de vida e um grande exemplo de dignidade. Parabéns Rui.

2 comentários:

Anónimo disse...

a ampliação do lar precisa de € 300.000, a Cãmara não financia porque foram os próprios dirigentes da instituição Com o presidente da junta que DISPENSARAM A CÂMARA DE CONTRIBUIR (verdade ou mentira? haja quem contrarie)

as escolas da Póvoa e Vale de Madeiros fecharam porque a Câmara (deixou, nenhuma escola fecha sem o acordo da Câmara) deu o aval, não sem que antes pedisse o parecer vinculativo do presidente da Junta (haja quem contrarie)

sobre esta matéria dizia o lider do Todos Juntos por Nelas, em sessão do "2º de Agosto"

"fizemos trabalho, há duas coisas importantes que foram conseguidas, mas não digo"

fez bem em não dizer-referia-se às escolas citadas.

Caos autêntico, a Freguesia de Canas não pode contar com os seus orgãos-Junta e Assembleia.

Anónimo disse...

indecente fecharem as escolas, o que fizeram aqueles que foram eleitos por essas terras?

Nem chus nem bus, calados.